"O grande segredo da educação consiste em orientar a vaidade para os objetivos certos." ( Adam Smith )

terça-feira, 2 de maio de 2017

        PROJETO
 REPENSANDO A (IN) DISCIPLINA

JUSTIFICATIVA

Percebendo que a indisciplina escolar é o problema que mais afeta o bom andamento dos alunos iremos trabalhar com este projeto com intuito de resgatar valores “esquecidos” ou “ignorados” pela sociedade e pelos alunos.
Devido à importância de estabelecer limites no comportamento do educando, através da conscientização, percebe-se a necessidade de adotar uma postura conjunta que viabilize nossas ações de forma que possamos contribuir para o desenvolvimento de uma personalidade sadia e em consequência, uma efetiva construção de cidadania.
Convém salientar ainda, a importância de realizarmos um trabalho em paralelo aos conteúdos curriculares, tornando-os assim, significativos e capazes de propiciar uma boa convivência na escola e na sociedade, uma vez que o projeto “Repensar a Indisciplina” é caracterizado pela busca e resgate de valores muitas vezes esquecidos ou ignorados por nossa sociedade.

OBJETIVO GERAL


  • Proporcionar aos alunos situações que façam seu comportamento e dos colegas como elementos formadores da cidadania e também sua postura frente a questão “Repensando a (in)disciplina” resgatando valores morais esquecidos ou ignorados que acabam por gerar ações e situações de violência em suas mais variadas formas.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  •  Compreender alguns conceitos a respeito de valores como meio para uma boa convivência na escola e na sociedade – direitos e deveres;

  •  Buscar no encontro da escola, aluno e família construir uma relação de troca mútua que possibilite a todos educar e serem educados;

  •  Participar das atividades cívicas, sociais, culturais e esportivas, comparecendo às solenidades comemorativas e sessões de trabalhos;

  •  Apresentar novamente as normas da escola para que todos os alunos possam ter conhecimento de todas as regras da escola;

  •  Reconhecer que atitudes de indisciplina interferem no processo ensino-aprendizagem;

  •  Identificar e avaliar situações de indisciplina na sala de aula;

  •  Propor alternativas de ação para evitar a indisciplina em sala de aula e em outros espaços da escola;

  •  Despertar a consciência crítica do educando através de diálogos, vídeos, entrevistas e músicas, possibilitando assim, tomar atitudes de responsabilidade;

  •  Realizar atividades com seriedade para desenvolver competências de trabalho em grupo e respeitar a opinião dos outros;

  •  Possibilitar ao aluno a percepção de que a disciplina escolar está diretamente ligada à questão de cidadania e sua competência em uma sociedade melhor.


CONCEITOS A DESENVOLVER

Somente com a incorporação de situações vivenciadas na prática e a partir da realidade como um todo, pode-se trabalhar e direcionar as ações para desenvolver conceitos como:

 Ética
 Diálogo
 Violência
 Respeito mútuo
 Justiça
 Preconceito
 Discriminação
 Convivência
 Solidariedade
 Responsabilidade

De posse destes conceitos será possível trabalhar uma formação individual e coletiva para fortalecer uma meta maior que é a formação de verdadeiros cidadãos.

Observação:

Adaptação do projeto “Cinco minutos”:
  • Entrada (oração);
  • Hino Nacional (segunda-feira);
  • Toda sexta-feira uma pequena reflexão feita por professores, outros profissionais da escola e alunos sobre algum valor na entrada;
  • Toda primeira sexta-feira do mês (dia da paz), todos de branco. Acontecerá uma pequena reflexão sobre a paz, seguida de uma pequena apresentação.


ATIVIDADES PROGRAMADAS


Ações

Responsáveis
Datas/ Prazos

Apresentar novamente as normas da escola para que todos os alunos possam ter conhecimento de todas as regras da escola (em forma de roda, em um bate papo).

 Verificação de quem tem a agenda escolar com as normas escolares e faz uso da mesma para fazer anotações.
6º Anos
Professor Marlon
7º Anos
Professora Tatiany
8º e 9º Anos:
Professora Gerusa
Aula dos
professores

1ª semana de maio

Os professores utilizarão um caderno de controle de
disciplina que permanecerá na sala dos professores para uso comum. Nele será anotado diariamente, a critério do professor, observações quanto ao comportamento inadequado dentro de sala de aula. A supervisora educacional estará acompanhando diariamente os registros dos professores para tomar as providências cabíveis para cada caso. (Reunião com aluno, reunião com os pais, reunião com o professor, etc.).

Professores
Acompanhamento supervisora
Durante
todo o ano
letivo


Devem ser abordados de forma ampla os pontos
fundamentais para viabilizar situações que promovam a reflexão para a aquisição de novos conhecimentos e em consequência, uma mudança na postura e nos
hábitos do corpo discente e com o envolvimento de toda a comunidade escolar;

Dessa forma segue em anexo as normas da escola.



Direção
Vice-direção
Professores

Palestrantes e psicólogo
    Durante
todo o ano
letivo


Trabalhar e direcionar as ações para desenvolver
conceitos como: responsabilidade, respeito, etc.
Adaptar o projeto “Cinco minutos”
Vice-direção
(acolhida
 momentos cívicos)
Professores
de Educação Religiosa, Supervisora e  Professora de apoio

Segundas
e
sextas-feiras


Trabalhar valores nas aulas de Educação Religiosa;

Fazer um mural e exposição de trabalhos sobre respeito, responsabilidade e boa convivência.


Explorar diferentes gêneros textuais abordando o tema: A importância da disciplina no nosso dia-a-dia”
 inserindo o tema proposto nas atividades e avaliações
Professora de Educação Religiosa



Professores
Língua Portuguesa,
Língua Estrangeira


Última semana de maio



Durante as
aulas


Através da exposição do filme: “Meu mestre, minha
vida”, ressaltar a importância da escola na formação da cidadania, abordando e refletindo sobre valores como disciplina escolar, respeito mútuo, ética, solidariedade e afetividade, realizando comparação entre violência na escola e as dificuldades de aprendizagem e construção de identidade;

Ao longo do Ano assistir também: Ao mestre com carinho; Escola da Vida/Escritores da Liberdade.



Professores de diferentes disciplinas

2ª Semana de maio
Debate do filme em todas as salas (professores de português)

Confecção de cartazes pelos alunos com o tema:
Repensar a indisciplina”.


Professor de Arte
 (8º anos)
História (6º Anos)
Ciências (7º Anos)
Geografia (9º Anos)
Durante as
Aulas ou em casa
(Dois cartazes por turma)
Exposição 3ª Semana de maio

A fim de ampliar e sistematizar as informações sobre o tema será apresentado em sala de aula pelos professores (em data proposta) o Mapa Conceitual relativo à indisciplina. Este recurso aborda itens como: conceito de indisciplina, aspectos relacionados à indisciplina tais como, falta de ética, incivilidade, violência, bullying; algumas causas da indisciplina e ações para formar uma personalidade ética e vencer a indisciplina na sala de aula. Neste momento, instigue os alunos a trocar ideias, fazer perguntas, argumentar, estabelecer relações e esclarecer dúvidas: Como anda a disciplina? Usar conceitos: B (BOA), R(Ruim) e O ( Ótima) e  cada professor anotará todos os dias na fichinha do caderno como foi a disciplina no seu horário de aula. Somente o professor terá acesso a estas informações.

Professora de Apoio do Projeto
(Sandra)
Durante as
Aulas de diferentes professores




1ª Semana de maio

Montar um mural do mapa conceitual relativo à indisciplina em lugar de fácil visibilidade pela comunidade escolar. Será semanal e mostrará os resultados por turma.




Supervisora
Professora de
Apoio
 (Sandra)

Semanal no decorrer do projeto

Na escola tomaremos as seguintes medidas:

Será feita a ocorrência por escrita pelo ato do aluno;

Será encaminhada a família e responsáveis uma advertência por escrita do comportamento desse aluno(a);

Serão encaminhados relatórios desses alunos ao Conselho Tutelar que os enviarão até o promotor para que tomem medidas mais duras;

Se for necessário o aluno indisciplinado receberá suspensão.
Direção, Vice-  direção e supervisão
Durante todo o A no Letivo

Momento de leitura em toda a escola.






Convidar um palestrante com intuito de fazer uma
reflexão sobre o tema: Repensando a indisciplina
Sugestões: PM, Promotor, Membro do Conselho Tutelar;

Em outra data agendar uma palestra com psicólogos na escola sobre o tema e sua importância para a aprendizagem e boa convivência no espaço escolar.
Professores








Direção
Vice-direção

15 minutos
(todas as quintas-feiras)
Discutir 1º horário ou após o recreio



Um
palestrante
por etapa

Última semana de maio (1ª  palestra)

Acompanhamento individualizado do aluno que venha a apresentar a reincidências de comportamento que estejam interferindo na convivência escolar e no processo ensino-aprendizagem.

        Psicóloga
Durante todo
o ano de
acordo com a
necessidade


Participação dos pais nas palestras sugeridas.
Direção
Vice-direção

De acordo com a
data prevista


Durante as reuniões de pais divulgar o projeto e conscientizar a família do seu papel de parceria nas atividades desenvolvidas na escola e como corresponsável no processo educacional.

Direção
Vice-direção

De acordo com o
calendário
escolar


Dar prosseguimento ao projeto desenvolvendo e contemplando música, dança, esporte e leitura.






Direção,Vice direção, Supervisão e Professores
Durante
todo o ano
letivo
(Alguma atividade que vier a ocorrer nos sábados)

Contato da supervisora educacional, diretora, vice-diretora com as famílias, em reuniões pré-agendadas, para discutir situações relacionadas ao aluno (desempenho escolar, comportamento, etc.)

Direção, Vice- direção, Supervisão
Durante todo
o ano de
acordo com a
necessidade


Apresentar aos alunos temas relacionados ao projeto
para serem discutidos e analisados junto aos pais. Essas atividades serão trazidas para a escola, onde os alunos, talvez também com a participação dos pais, possam organizar seminários para debates e trocas de experiências;

Utilizar a sala de informática para pesquisas sobre o tema.
Professores
Língua Portuguesa

Durante a 2ª
etapa

Organização de um campeonato de futebol e vôlei feminino.

Certificado dos alunos que apresentam bom
comportamento e desempenho escolar (momento cívico);

Passeio para as turmas que tiverem bom comportamento (quadra de esportes ou outros locais) no final de cada semestre;

Sessão cinematográfica com direito a pipocas.

Professora de Educação Física



Direção
Vice-direção
Supervisão
Professora  de apoio (Sandra)
Dia do Estudante



Final da 1ª,
etapa
Hora
Cívica

Blog da escola como suporte na divulgação do projeto:

*Lançamento de mensagens e/ou textos relacionados
ao tema “disciplina”, destinados a comunidade escolar;

*Imagens das ações desenvolvidas no decorrer do
projeto;

*Suporte para o professor lançar conteúdo relacionado tema.


Professora da sala de recursos (Mércia)
Durante
todo o ano
letivo

Atividades culturais que podem explorar o tema proposto no projeto: teatro, música, dança, exposição de trabalhos artísticos;

Apresentação do teatro: Ser diferente, eis a questão.

Professores
Direção
Supervisão
Durante todo o ano
letivo


       Junho















Semana Literária
Professores de Língua Portuguesa
Direção e Supervisão
Última Semana de agosto se adaptando com o folclore
HALLOWEEN
Professora de Língua Estrangeira, Direção e Supervisão
Final de Outubro
Feira Cultural
Todos os professores e demais funcionários
exceto os de Língua Portuguesa e Estrangeira.
Novembro
Fechamento Projeto: depoimentos de alunos, professores, pais,
premiações.

Toda a comunidade escolar
Dezembro


AVALIAÇÃO

A avaliação se dará continuamente, durante e após o desenvolvimento das atividades, enfatizando, principalmente quanto à mudança de comportamento e as ações dos alunos em relação a convivência com a comunidade escolar. Acontecerá também através das atividades realizadas pelos responsáveis em que constatarão a efetiva participação e a compreensão dos temas propostos.

OBSERVAÇÕES

O projeto no momento apresenta ações otimizadoras para iniciar um trabalho que urge junto ao corpo discente. Desta forma, torna-se imprescindível a sua flexibilização ao passo que novas sugestões e ações poderão ser inseridas durante o seu desenvolvimento.
                                                           
                                                                                              Rosilene de Lima
                                                                                                  Supervisora

                                                                                                     Abril/2017

Desenvolvimento do Projeto

1ª Sexta-feira - Mês de Maio - Dia da Paz na Escola

No dia cinco de maio, primeira sexta-feira do mês, recebemos a visita da irmã Julie no turno vespertino que fez uma reflexão com os alunos.
A irmã contou aos alunos uma história de uma tribo africana e a partir dela levou-os a refletir sobre a mesma.

História

Há uma "tribo"  africana que tem um costume muito bonito. Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer a pessoa todas as coisas boas que ela já fez. A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom. Cada um de nós desejamos segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade vê aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha de desconectado temporariamente: "Eu sou bom"!

A irmã usou também duas palavras africanas e seus significados:

SAWABONA, um cumprimento que quer dizer: 

"Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante para mim."

 Em respostas a pessoas dizem SHIKOBA, que quer dizer

"Então, eu existo para você".

Após a reflexão da irmã Julie, a professora de Inglês Nhara e suas alunas apresentaram a música: Imagine (John Lennon).

Cartazes elaborados pela irmã Julie para a apresentação 


Fotos



                             

                                                                          
                                                                         
                                                                

Agradecemos a presença da irmã Julie  


  Ação da Semana (08/05 a 12/05)

  • Assistir o filme: Meu Mestre, Minha Vida.
  • Comentar e debater o filme com os alunos em sala de aula.
HORÁRIOS
DATA
TURMA
1º e 2º

08/05
6º ANO PRATA
4º e 5º

08/05
6º ANO OURO
1º e 2º

09/05
6º ANO COBRE
4º e 5º

09/05
7º ANO OURO
1º e 2º
10/05
8º ANO OURO

4º e 5º

10/05
6º PLATINA
1º e 2º

11/05
7º ANO PRATA
4º e5º

11/05
7º ANO PLATINA
1º e 2º

12/05
9º ANO OURO
4º e 5º

12/05
9º ANO PRATA

 Sinopse do Filme

 Título: Meu Mestre, Minha Vida (Lean on Me) 
 Gênero: Drama 
 País: Estados Unidos 
 Ano: 1989Diretor: John G. Avildsen
 Elenco: Morgan Freeman, Beverly Tood, Robert Guillaume, Allan North e Lynne Thigpen

Convidado por seu amigo Frank Napier, Joe Clark assumi a diretoria do colégio Eastside em Paterson, Nova Jersey em setembro de 1982. Os problemas encontrados por ele não são poucos.
Considerado o pior colégio da região, com altos níveis de violência, consumo e tráfico de drogas, guerras entre gangues, depredações, o colégio perdeu toda sua base como instituição de ensino.
Os alunos, de maioria negra e hispânica, não têm a menor expectativa de futuro. Apenas como operários na melhor das hipóteses.
A maioria dos professores, desmotivados e assustados.
Eastside não atinge as metas básicas do exame educacional estadual.
O sr. Clark então inicia sua “missão de salvar” o colégio e os alunos.
Extremamente arrogante e autoritário, o diretor usa de métodos pouco ortodoxos para resolver os problemas da instituição. Dizia: “Se não há disciplina, há anarquia. Uma boa cidadania demanda atenção para responsabilidades como bem e como direito”.
Nesse processo, acaba por causar a revolta de alguns membros da sociedade, que acreditam que ele esteja colocando em risco a vida dos alunos ao tomar certas atitudes.
É interessante uma análise na postura que o diretor assumi, um homem de forte personalidade que acredita que a única maneira de resolver os problemas do colégio Eastside é com pulso firme.
Existe o atrito com os professores e outros funcionários, os quais ele julga muitas vezes incompetentes e responsáveis pela atual situação. Impõe suas vontades, discute e repreende professores e alunos.
Chega aos extremos de demitir alguns professores que o contrariam nos objetivos de ensino traçados.
Porém, acaba compreendendo que é com a colaboração de todos que esse objetivos serão melhor atingidos.
Em sua primeira semana, 300 foram expulsos por vandalismo e posse de drogas.
O diretor passa a chamar seus alunos de “meus fantasmas”, porque é a maneira como o Estado trata a instituição, como se não existisse.
A forma que trata os alunos, embora severa em certos momentos, demonstra também o carinho e o apreço que tem por cada um deles, visível quando procura as causas dos problemas desses garotos e garotas em suas vidas particulares, auxiliando-os.
E nesse momento, quando ele passa a demonstrar que acredita no potencial desses alunos e a dar-lhes esperança, faz com que acreditem neles mesmos e em uma outra expectativa de futuro, ganha sua admiração e agradecimento.
Meu Mestre, Minha Vida é um filme de 1989, que conta a história verídica de Joe Louis Clark.
realidade apresentada no filme não é muito diferente da realidade de boa parte das escolas brasileiras: comunidades pobres, grupos sociais excluídos, violência, depredação e as drogas.
É com esse ambiente que a maioria dos futuros professores vai se deparar.
métodos tomados por Joe Clark podem, inicialmente parecer extremos e equivocados, (como a expulsão dos alunos mais problemáticos) porém as ações educacionais e projetos juntamente com o empenho dos professores, compromissados com essas mudanças, trazem uma nova perspectiva a esses alunos.
Mas cabe-nos como esses futuros educadores, buscar maneiras de para mudar essa realidade. Cabe-nos não permitir que nossas crianças tornem-se mais fantasmas, como os de Eastside High School.

Fotos 


 No dia primeiro de junho de 2017 o diretor do Presídio Gomides fez uma palestra para os alunos do turno matutino da Escola Municipal "Irmã Maria de Lourdes" sobre a importância do respeito. 

Fotos


A direção da escola agradece ao diretor do Presídio Gomides pela brilhante palestra.

 1ª Sexta-feira - Mês de Junho - Dia da Paz na Escola

No dia dois de junho de 2017, primeira sexta-feira do mês de junho, a professora Gerusa juntamente com as alunas do 8º Ano Prata fizeram uma apresentação da música: As Mãos de Isac Aço e a aluna Miriã Monteiro cantou a música: Meu Barquinho de Giselli Cristina.

As Mãos
(Isaac Alberto Rodrigues Aço)

  
Há mãos que sustentam e mãos que abalam;

mãos que limitam e mãos que ampliam;
mãos que denunciam e mãos que escondem os denunciados;
mãos que se abrem e mãos que se fecham;
mãos que afagam e mãos que rasgam;
mãos que ferem e mãos que cuidam das feridas;
mãos que destroem e mãos que edificam;
mãos que batem e mãos que recebem as pancadas por outros.

Há mãos que escrevem para promover 

e há mãos que escrevem para ferir;
há mãos que pesam e mãos que aliviam;
mãos que operam e curam e mãos que geram amargura;
há mãos que se apertam por amizade
e mãos que se empurram por ódio;
mãos furtivas que traficam destruição 
e mãos amigas que desviam da ruína;
mãos finas que provocam dor 
e mãos rudes que espalham amor.

Há mãos que se levantam pela verdade

e mãos que encarnam a falsidade;
mãos que oram e mãos que "devoram":
são as mãos de Caim que matam;
mãos de Jacó que enganam;
mãos de Judas que entregam e traem.

Mas há também as mãos de Simão que carregam a cruz

e as mãos de Verônica que enxugam o rosto de Jesus.

Onde está a diferença? Não está nas mãos, mas no coração.


É a mente transformada que dirige a mão santificada,

dedicada.
É a mente agradecida que transforma as mãos em instrumento de graça:
mãos que se levantam para abençoar;
mãos que baixam para levantar o caído.
E mãos que se estendem para amparar o cansado!
São como as mãos de Deus que criam,
que guiam, que salvam, que nunca faltam.

Há mãos e... mãos!

As tuas, quais são? De quem são? Pra que são?

 
Música - Meu Barquinho
                   Giselli Cristina
 
  O vento balançou meu barco em alto mar
O medo me cercou e quis me afogar

Mas então eu clamei ao filho de Davi
Ele me escutou por isso estou aqui
O vento ele acalmou, o medo repreendeu
Quando ele ordenou, o mar obedeceu

Não temo mais o mar pois firme está minha fé
No meu barquinho está Jesus de Nazaré
Se o medo me cercar ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei
E ele me guardará

Não temo mais o mar pois firme está minha fé
No meu barquinho está Jesus de Nazaré
Se o medo me cercar ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei
E ele me socorrerá.

Fotos